O que deixa você de mau humor?

mau-humorUma noite de insônia, uma obra barulhenta logo cedo, estresse no trabalho, uma briga, um congestionamento, tempo chuvoso… O fato é que todo mundo está sujeito a se sentir “meio ranzinza” em algum momento. Mesmo assim, não é normal passar o tempo todo reclamando de todas as coisas ao redor, esquecendo-se do que a vida oferece de melhor.

Se o seu mau humor é frequente, há grandes chances de isso ser algo mais sério do que você imagina: uma doença real, que atrapalha a sua convivência social e que precisa de um tratamento adequado.

Segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), 3% da população mundial – cerca de 180 milhões de pessoas – sofrem de um distúrbio psicológico, a chamada distimia.  Se ultimamente você tem se sentido desanimado, triste, sem energia, irritado, com estima baixa e com dificuldades para dormir, fique alerta: você pode fazer parte dessa estatística.

O sintoma principal é a irritabilidade, mas existem outros fatores, como baixa-estima, desânimo, tristeza, predominância de pensamentos negativos, alterações do apetite e do sono, além de falta de energia pra agir, isolamento social e até mesmo tendência ao uso de drogas lícitas, ilícitas e tranquilizantes.

É possível conseguir bons resultados com a psicoterapia, que vai trabalhar os padrões de pensamentos, comportamentos, sentimentos e reações fisiológicas, mas em alguns casos apenas a psicoterapia não surte o efeito desejado. Nesse caso recomenda-se a combinação de psicoterapia e antidepressivos, um tratamento ideal para aliviar os sintomas da distimia.

A prática regular de exercícios físicos também pode atuar como um excelente ansiolítico e antidepressivo, com a liberação de endorfina e serotonina, comprovadamente importantes também para o humor. Procure tratamento e não deixe o mau humor tomar conta de você.